8 de maio de 2009

Estava a beber leite reparei em tudo nele, desde o que se sente, ao que sabe, ao que cheira. Imaginei quem teria sido o desgraçado que ao olhar para um animal a dar leite aos seus pequenos lhe deu uma súbita vontade de mamar também. E terá esse desgraçado colocado lá a boca? E depois, comecei a pensar no esquisito que é beber leite de vaca... Há coisas que se entendem assim que se entendem outras. Tal como há coisas que se entendem porque são fáceis de entender, e tal como também há coisas que se entendem porque estamos dispostos a entende-las.

2 comentários:

Jo. disse...

ai como eu te entendo! sempre q eu trabalho no diario grafico (quer seja no meu quarto, no da minha irma ou na cozinha) fica sempre tudo de pernas para o ar x)

Dani disse...

Concordo plenamente contigo em relação a tudo, mas é que é mesmo a tudo!!
Em relação ao leite, também já dei por mim a pensar o mesmo, mas não sei a que conclusão que cheguei. É leite e ponto final!
Obrigado por achares que o meu mundo está na fotografia! Alguém que me compreenda :)
O diário gráfico é aquela coisa pequena e que quem não conhece não repara mas que faz maravilhas (acho que as mães não concordam...). Ahahaha, pijamas com tinta! Vou contar-te uma coisa! Uma vez estava a pintar uma mala com tintas que brilham no escuro (pindérica --') e o meu pijama ficou cheio disso! Então cada vez que o visto gosto imenso de o ver no escuro, porque parece que vim de outro planeta qualquer! Ahahahaha
Posso dizer uma coisa? Posso dizer que sou parecida contigo, ou tu comigo, em relação a essa coisa do efeito que a água ganha quando se vai limpar os pinceis? Só dá vontade de fotografar *-* Porque é tão bonito! Tão espontâneo e livre!