28 de fevereiro de 2009

Apetece-me comer feijão frade e frango.

(estão eles)...estupidamente feliz. Sorrisos que acabam com o corpo. Eles amam-se em silencio.
Enterram-se em falas meio perdidas. Passar palavras. Se eu não fosse eu, queria ser minha amiga para poder contar comigo.
Enterrar ossos.
A meio da verdade já a mentira vai longa, a meio da mentira...
Ela está feliz.
(dizem eles...)Focos de respiração embaraçosa, enrolada. Percorrem o caminho necessário para que aprendam, sem se perderem, a distancia correcta para que acabem em ti. Precisamente em ti amor.(dizem mesmo eles...)
Cortam-se as coisas completas. Alargam-se as ranhuras, pedem-se as aberturas fáceis, menos difíceis, ligeiramente complicadas, complexas o suficiente. Abstractas.
Pessoas dentro de um copo de vidro, misturadas com leite trituradas com sal. Levar ao forno a 250º. Esperar que seque.
Esperar que seque
Esperar que sequ
Esperar que seq
Esperar que se
Esperar que s
Esperar que
Esperar qu
Esperar q
Esperar
Esperar
Espera
Esper
Espe
Esp
Es
E
que seque


1 comentário: